quinta-feira, junho 20, 2024
JudiciárioPolítica Nacional

Ao deixar o TSE, Moraes cobra censura das redes sociais

Em sua última sessão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Alexandre de Moraes reafirmou a necessidade de censura das redes sociais e lançou mensagens direcionadas ao Congresso e ao Executivo.

“Não é possível admitirmos a continuidade da desinformação massiva, anabolizada pela inteligência artificial. Não é mais possível que toda a sociedade e demais Poderes aceitem essa continuidade sem regulamentação mínima”, declarou Moraes.

O ministro destacou que, durante sua gestão, o TSE avançou no combate à desinformação nas eleições de 2022, estabelecendo jurisprudência e resoluções para o pleito municipal deste ano. Segundo ele, a Justiça Eleitoral continuará a combater “essa verdadeira lavagem cerebral feita por algoritmos não transparentes e, em alguns casos, viciados”.

Moraes expressou confiança na futura liderança da ministra Cármen Lúcia, que assumirá a presidência do tribunal. “Tenho absoluta certeza que o TSE está em ótimas mãos”, afirmou.

Ele também ressaltou que sua gestão contribuiu para o fortalecimento e a permanência da democracia, afirmando que, diante dos ataques à democracia, “a população brasileira saiu vencedora” e confiou nas urnas.

“Aqui no Brasil, mostramos que é possível reagir ao novo populismo digital extremista que pretende solapar as bases da democracia”, concluiu Moraes.

O ministro Moraes declara abertamente em seu discurso que é a favor da censura de vozes/ opiniões discordantes durante o processo eleitoral vindouro.

Fonte: O Poder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *