domingo, junho 16, 2024
Mundo

ONG denuncia que 269 críticos da ditadura de Maduro são mantidos em presídios da Venezuela

A ONG venezuelana Foro Penal, que acompanha a situação dos opositores de Nicolás Maduro, denunciou na última sexta-feira (5) que 269 pessoas são mantidas em presídios do país por motivações políticas, cinco a mais do foi observado no mês passado.

Desse número, 249 são homens e 20 mulheres, sendo a maioria membros ou antigos membros do setor militar, segundo o levantamento da organização sem fins lucrativos.

O Foro Penal calculou que de 2014 a abril deste ano, cerca de 16 mil pessoas passaram pela prisão por criticarem a ditadura chavista, das quais 9 mil foram libertadas, mas permanecem com “medidas cautelares”, como a proibição de sair do país, apresentação periódica em tribunais e, em qualquer caso, ficam com o processo judicial aberto na justiça.

O presidente da ONG, Alfredo Romero, afirmou que um dos centros prisionais do país, o Rodeio I, localizado no estado de Miranda, só possui “homens detidos por motivos políticos”, o que preocupa familiares, uma vez que o acesso ao local é restrito.

O vice-presidente da organização, Gonzalo Himiob, também alertou para os riscos do novo projeto de lei contra o “fascismo”, aprovado em primeira discussão na Assembleia Nacional da Venezuela, controlada por Maduro, que deve piorar ainda mais a situação da oposição no país.

Fonte: Gazeta do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *