quinta-feira, junho 20, 2024
JudiciárioNotícias

Jomar Fernandes assume presidência de órgão em nível nacional

O desembargador Jomar Fernandes tomou posse, nessa segunda-feira (29), como presidente do Colégio Permanente de Corregedoras e Corregedores-Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil (CCOGE). O magistrado é o primeiro amazonense a assumir o posto. A cerimônia foi realizada em Brasília e contou a presença de políticos e membros do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM).

Além de Fernandes, tomaram posse os demais integrantes da Comissão Executiva do CCOGE para o exercício 2024: a desembargadora Ana Bernadete Leite de Carvalho Andrade, do Tribunal de Justiça de Sergipe (1.ª vice-presidente); e os desembargadores Marcus Henrique Pinto Basílio, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (2.º vice-presidente); Leandro Crispim, do Tribunal de Justiça de Goiás (1.º secretário); Hamilton Mussi Corrêa, do Tribunal de Justiça do Paraná (2.º secretário); J.J. Costa Carvalho, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (1.º tesoureiro); Samoel Martins Evangelista, do Tribunal de Justiça do Acre (2.º tesoureiro). Os membros da Comissão Executiva têm mandato de um ano, podendo haver recondução uma única vez e para igual período.

Em seu discurso, o novo presidente do CCOGE, desembargador Jomar Fernandes, parabenizou o desembargador José Edivaldo Rotondano, que esteve à frente do colegiado nacional no ano passado, destacando a sua gestão moderna e interativa, reforçando a crença de que o papel das Corregedorias dos Tribunais de Justiça vai muito além da atividade disciplinar.

Fernandes disse ainda que os maiores desafios das Corregedorias consistem em desenvolver estratégias, ações e projetos que possam contribuir de maneira mais efetiva com a gestão do Judiciário. E lembrou dos programas estabelecidos pela Corregedoria Nacional de Justiça que evidenciaram o “necessário enfoque das Corregedorias para o viés social e para o resgate da cidadania”.

“Projetos como o ‘Solo Seguro’ e o ‘Registre-se’, tão bem-sucedidos em 2023 merecem aplausos e nos posicionam como agentes protagonistas na defesa da cidadania e na disseminação dos valores da solidariedade e da justiça”, declarou Fernandes, durante seu discurso de posse.

E finalizou enfatizando: “somos muitos corregedores e corregedoras vindos de todas as regiões do País, oriundos de realidades por vezes muito distintas, porém imbuídos do mesmo propósito, que nos une, nos fortalece e nos leva adiante”, completou o novo presidente do CCOGE.

Solenidade

A solenidade de posse da nova Comissão Executiva do colegiado nacional para o exercício 2024 foi bastante concorrida, com diversas autoridades do Executivo e Legislativo do Amazonas e do Judiciário estadual e nacional.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Mauro Campbell Marques, que também é amazonense, manifestou sua satisfação em ter mais um conterrâneo em posição de destaque dentro do cenário nacional do Judiciário.

“Ser corregedor é uma missão muito difícil e o desembargador Jomar desempenha sua tarefa com muito zelo e fidalguia e, certamente, liderar o Colégio de Corregedoras e Corregedores será mais uma missão que um amazonense de boa cepa vai levar a contento”, disse.

O governador Wilson Lima (União Brasil), enfatizou a experiência de Fernandes para o cargo.

“A posse do desembargador Jomar Fernandes tem uma significância regional muito grande porque o colegiado nacional passa a ter um magistrado que vivencia a realidade amazônida, que conhece as nossas caraterísticas. Quem vive na nossa região sabe quais as dificuldades, os desafios que o nosso estado possui, especialmente para se fazer a Justiça chegar às pessoas que mais necessitam. Temos certeza que o desembargador Jomar Fernandes vai levar para o cenário nacional essa visão do nosso Estado, da dinâmica da Amazônia”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *