quarta-feira, julho 24, 2024
Notícias

MST admite que tentou impedir direito de ir e vir de Bolsonaro

Um militante do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) disse, em um vídeo, que o grupo não aceitou a presença do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), em Parauapebas (PA). O comentário fez com que alguns veículos considerassem que ele admitiu que tentou impedir o direito de ir do político.

A declaração consta em uma gravação publicada por militantes, nesta terça-feira (2), pela revista Oeste.

O Movimento Sem Terra hoje está reivindicando três pautas: a primeira delas é que nós não aceitamos a vinda do ex-presidente Bolsonaro no nosso município. E a outra é que não aceitamos o ex-prefeito [de Canaã dos Carajás, município vizinho a Parauapebas] Jeová, candidato a prefeito hoje, no governo, e a terceira pauta é que a prefeita atenda nossa necessidade aqui no município.

Bolsonaro enfrentou um protesto e teve o caminho bloqueado, na manhã de terça-feira, quando tentava chegar ao município de Parauapebas. O líder conservador disse que o bloqueio teria sido realizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) para impedir sua entrada.

“Estou retido na Rodovia PA-275, próximo a Parauapebas. Bloqueio do MST para impedir minha entrada na cidade”, disse o ex-presidente à coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.

Imagens enviadas por ele mostraram objetos incendiados na pista, bloqueando passagens de automóveis. Por causa do ocorrido, agentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foram chamados ao local do protesto e o movimento foi dispersado.

O ex-chefe do Executivo esteve em viagem pelo Pará para o lançamento de pré-candidatos do PL a prefeituras no estado.

Fonte: Pleno News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *