quinta-feira, junho 20, 2024
Notícias

PF prende três suspeitos de mandar matar Marielle Franco

A Polícia Federal deflagrou na manhã deste domingo (24) a Operação Murder Inc., que prendeu três suspeitos de serem mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol-RJ), em março de 2018.

Segundo as informações de veículos de imprensa como a TV Globo, os presos são o deputado federal Chiquinho Brazão (União Brasil-RJ), o irmão dele, Domingos Brazão, que é conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro, e o ex-chefe da Polícia Civil do Rio, Rivaldo Barbosa.

O portal UOL apurou que os irmãos Brazão foram presos por suspeita de serem “autores intelectuais dos crimes de homicídio”. Já Rivaldo, segundo o mesmo portal, foi detido por suspeita de obstrução de justiça.

Segundo a PF, além dos três mandados de prisão preventiva, estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), todos na cidade do Rio de Janeiro-RJ.

A ação deste domingo conta ainda com o apoio da Secretaria de Estado de Polícia Civil do Rio de Janeiro e da Secretaria Nacional de Políticas Penais, do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

De acordo com apuração do portal G1, a operação foi deflagrada neste domingo para surpreender os alvos. Isso porque informações da inteligência da Polícia indicavam que eles estariam em alerta desde que o Supremo Tribunal Federal homologou a delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, preso desde 2019 e acusado de ser um dos executores do crime.

A operação deste domingo tem como base as declarações de Lessa no acordo de colaboração. O ex-PM teria apontado quem foram os mandantes do assassinato e também indicado a motivação do crime.

Fonte: Gazeta do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *