quinta-feira, julho 25, 2024
Notícias

Pré-candidata a prefeita de Manaus, Maria do Carmo apresenta propostas e critica falta de gestão na cidade

Colocando como prioridade em todas suas ações de governo a igualdade social, a professora Maria do Carmo Seffair, que é pré-candidata à Prefeitura de Manaus pelo partido Novo no Amazonas, participou nesta quarta-feira, (19), de uma entrevista a uma emissora de rádio local, onde destacou as principais propostas de seu plano de governo, que está em construção e traz como tema comum de todas as áreas: a qualidade de vida do cidadão.

“Qualquer projeto de governo deve ter foco na melhoria da vida das pessoas. O cidadão deve ser o destinatário de tudo. Infelizmente, hoje os políticos olham mais para si do que para o povo. Comigo isso vai mudar, porque vou lutar para acabar com a desigualdade em Manaus”, afirmou Maria do Carmo, que tem mais de 40 anos de experiência em gestão à frente do Grupo Fametro.

Ainda sobre o cenário político local, a pré-candidata considerou que é preciso elevar a qualidade dos representantes públicos para que a política, de fato, possa cumprir seu papel social. “Vejo certa mediocridade quando tentam fazer da política palco de brigas pessoais. Quem sai prejudicado é sempre o povo. Minha pré-candidatura tem muito desse sentimento de indignação. Não aguento mais ver políticos profissionais gerindo Manaus de maneira errada e desigual”, criticou.

Para a professora, que também é mestre e doutora em Direito, a coerência será sua principal ‘arma’ para enfrentar grandes grupos políticos que hoje ocupam os principais espaços de poder do Estado.

“A coerência é um bem caro. Cristo foi crucificado por não abrir mão de sua coerência. Manaus não precisa de mais políticos, precisa de gestão e de pessoas dispostas a encarar a realidade de frente. Só assim será possível avançar e por fim a tantos ‘gargalos'”, defendeu Maria do Carmo.

Propostas

Dentre as perguntas feitas por jornalistas, a área de Segurança Pública ganhou protagonismo por ser considerado o maior problema da cidade e do Estado, ambos liderando os principais levantamentos de violência feitos no país.

Para Maria do Carmo, apesar de ser uma responsabilidade do Estado, a prefeitura pode e deve contribuir com a segurança pública”. Dentre as soluções apontadas pela pré-candidata a prefeita, destacam-se: concurso para Guarda Municipal, armamento de todo o efetivo, além de agentes de segurança em escolas e unidades de saúde.

“Somos mais de dois milhões de manauaras para um efetivo de 300 guardas municipais; o orçamento de Manaus para este ano supera os R$ 9 bilhões e somente R$ 38 milhões devem ser destinados para Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social. É um pingo d’água no oceano. Essas distorções precisam ser corrigidas”, apontou Maria.

Sobre orçamento, ela também criticou o elevado custeio da máquina municipal em detrimento aos recursos destinados para o investimento nas melhorias necessárias para a cidade, resultando em consecutivos empréstimos e no endividamento de Manaus.

“Trabalho no privado e aprendi a trabalhar com orçamento limitado, a fazer mais com menos. Temos que imprimir esse ritmo também na gestão pública, reduzir gastos, evitar o endividamento e aplicar recursos onde deve. Essa é uma característica do partido Novo: trabalho com ética e eficiência”, destacou a pré-candidata.

A professora Carmo também pontuou ações que podem ser implementadas na Prefeitura de Manaus para melhorar a qualidade do ensino, valorizando o professor e programa pedagógicos, além de projetos para ampliar e humanizar o atendimento em saúde, desafogando os grandes hospitais e prontos-socorros, bem como para geração de emprego e novas oportunidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *