quarta-feira, julho 24, 2024
Notícias

Requerimento de William Alemão solicita explicações sobre contratos da Manausmed

As constantes reclamações dos servidores públicos municipais que não conseguem utilizar o Serviço de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Município de Manaus (Manausmed), deverão ser esclarecidas por meio do Requerimento nº 12.592/2024, de autoria do vereador William Alemão (Cidadania), aprovado pelo plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta segunda-feira, (17).

O documento solicita informações acerca dos contratos vigentes entre o Executivo municipal, por meio da Manausmed, e os prestadores de serviço credenciados incluindo clínicas, hospitais, laboratórios, médicos, entre outros profissionais, devido alguns se recusarem a prestar atendimentos aos servidores públicos e seus dependentes.

“Tenho certeza absoluta que o meu gabinete não é o único a receber reclamações nesse sentido. Diariamente são inúmeras mensagens que chegam com denúncias de algum servidor dizendo que tentou marcar uma consulta e não conseguiu”, enfatiza William, a respeito da solicitação.

Conforme o vereador, é impossível acompanhar o Guia Médico da Manausmed, em virtude das constantes mudanças de prestadores de serviço credenciados, o que compromete o atendimento dos servidores.

Veto

Ainda nesta segunda-feira, em uma votação apertada, o plenário da CMM manteve o veto total nº 011/2024, do Executivo municipal, ao Projeto de Lei (PL) n.º 620/2021, do vereador William Alemão, sobre a criação da Feira Internacional de Pesca Esportiva de Manaus (Fipema) e a inserção do evento no calendário oficial de Manaus.

Em um placar de 20 votos contrários ao veto e 12 a favor – são necessários o mínimo de 21 votos para derrubar um veto – o projeto, que durante a tramitação teve pareceres favoráveis e unânimes em todas comissões da CMM, assim como a votação no plenário para ir à sanção, passou por algumas adequações. Entretanto, acabou recebendo veto total.

“O projeto voltou com veto total, não foi nem parcial, apontando o que deveria ser alterado nele. Isso só mostra que há uma perseguição política, e infelizmente quem perde é a população de Manaus, que carece de geração de renda”, comenta William.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *