quarta-feira, julho 24, 2024
Notícias

Durango Duarte ameaça presidente do TRE-AM, Desembargador João Simões

O empresário Durango Duarte ameaçou o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), desembargador João Simões, e todo o Poder Judiciário do estado.

Em áudios que circulam na internet, Durango tenta pressionar o Judiciário para cancelar uma reunião proposta pelo presidente do TRE-AM a pedido de nove institutos de pesquisa eleitoral do Amazonas.

Estes institutos têm sofrido tentativas de criminalização por alguns partidos políticos, manobrados pelo próprio Durango, que buscam desqualificar e cercear a divulgação de estudos eleitorais essenciais para o processo democrático, com suposições e ilações sem fundamento técnico e jurídico, tentando induzir a corte ao erro.

Durango foi explícito em suas ameaças: “Eu vou destruir essa reunião. Eu vou denunciar o desembargador João Simões por abuso de autoridade e conluio com estudos fraudulentos.”

Nota de Desagravo de Durango Duarte

Gostaria de me dirigir ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, desembargador João Simões, para expressar minhas sinceras desculpas pelas palavras ditas em uma conversa privada com o jornalista Claudio Barbosa, que infelizmente vazou para terceiros. Em nenhum momento tive a intenção de ameaçar ou desrespeitar o presidente do Tribunal.

Na ocasião da conversa, estava profundamente indignado com o fato de que uma reunião havia sido marcada com um grupo de institutos de pesquisas cujos resultados apresentavam inconsistências, que, de fato, estão sendo provadas na Justiça. No entanto, após refletir sobre o ocorrido e receber mais informações, compreendi que o desembargador João Simões agiu de forma louvável e democrática ao abrir a reunião para todos os entes envolvidos, incluindo juízes eleitorais, partidos políticos e a imprensa.

Minha indignação momentânea não reflete meu respeito e apreço pelo trabalho e pela conduta do presidente do Tribunal Eleitoral do Amazonas. Entendo agora que a intenção da reunião era promover um diálogo aberto e transparente, buscando soluções para as questões apresentadas.

Reitero minhas desculpas ao presidente João Simões e a todos os envolvidos pelo tom inadequado das minhas palavras ditas no calor do momento. Elogio a postura do presidente por fomentar um ambiente democrático e participativo, essencial para o fortalecimento da nossa Justiça Eleitoral.

Durango Duarte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *