quarta-feira, junho 12, 2024
Política Local

Cadê a Guarda Municipal? Bandidos atacam complexo da prefeitura e interrompem serviços de secretarias

A Guarda Municipal, da Prefeitura de Manaus, – que conta com agentes armados, por meio da recém-criada Ronda Ostensiva Municipal (Romu), – não impediu o ataque criminoso ocorrido no último fim de semana dentro de um complexo de órgãos municipais, entre eles a Casa Militar, no bairro Vila da Prata, zona Oeste da capital. De acordo com a Prefeitura, infratores cortaram cabos de alta tensão elétrica e furtaram os fios, deixando o local sem energia.

Segundo o site da Prefeitura de Manaus, a área do complexo abriga a Casa Militar, responsável pela segurança do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), e do vice-prefeito de Manaus, Marcos Rotta, e pelo serviço de alistamento militar das Forças Armadas.

A área abriga também a Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad), a Junta Médico-Pericial do Município (JMPM), a Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), e a administração do Fundo de Saúde dos Servidores, o Manausmed.

No mesmo complexo, até julho do ano passado, estava situada a Guarda Municipal. Com a criação da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), a Guarda passou a ter como sede a Lagoa Senador Arthur Virgílio Filho, a “Lagoa do Japiim”, na zona Sul da capital.

Guarda Municipal

Recentemente, a Prefeitura de Manaus criou o Romu, uma equipe de agentes que atua de forma armada. A gestão municipal diz que adquiriu 250 pistolas e munições, coletes balísticos e algemas.

Em entrevista à jornalista Cynthia Blink, o titular da Semseg, Alberto Neto, diz que a Guarda Municipal tem como atribuição a proteção do patrimônio municipal.

“A guarda municipal, por sua vez, ela pode ser criada para garantir a proteção de bens serviços e instalações do município. A Guarda Municipal veio auxiliar. Ela pode fazer o patrulhamento, fazer a segurança, sim, por exemplo, de UBS, em terminais, em escolas municipais, tudo que é atribuição do município. Então, ela vem para somar. A Guarda Municipal não veio substituir ninguém. Ela veio somar. Vai atuar junto em conjunto dentro da sua esfera de atribuição”, explicou o secretário.

Ocorrência

A Prefeitura de Manaus informou que por determinação do titular da Semad, Ebenezer Bezerra, foi feito o registro do Boletim de Ocorrência (BO) na Polícia Civil, e a empresa concessionária de energia foi acionada para providenciar os reparos.

“É um fato lamentável que prejudica não apenas a Semad, mas a população, que é a principal usuária dos nossos serviços. Tão logo identificamos o ocorrido, adotamos as medidas necessárias para que nosso complexo volte a funcionar normalmente”, informou o secretário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *