quinta-feira, junho 20, 2024
EconomiaPolítica Local

Em quatro anos, Governo do Amazonas gerou mais de 200 mil empregos diretos e indiretos

Entre 2019 e 2023, o Governo do Amazonas gerou mais de 220 mil empregos diretos e indiretos, ou seja, ocupações econômicas geradas ou mantidas por meio de 73 mil operações de créditos realizadas pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam). Por meio dos financiamentos, os beneficiários contemplados ampliam negócios e geram emprego e renda.

Segundo o diretor-presidente da Afeam, Marcos Vinicius, cada operação cria, no mínimo, três rendas.

“Em cada operação de crédito, geramos três empregos. Em relação ao ano passado, foram 48 mil ocupações econômicas e o Governo do Estado vai estar mantendo. E de onde que vem esse recurso? Do Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Polo Industrial e a Afeam consegue aplicar crédito e gerar emprego e renda. É uma cadeia toda e com isso também o Governo do Estado arrecada. Então o fluxo do emprego e da renda está concebido”, afirmou.

A Afeam atende, com empréstimo de menor juros do mercado e maior prazo de carência, empreendedores de micro, pequeno, médio e grande portes, além de contar com linhas específicas para produtores rurais, mulheres, idosos e pessoas com deficiência.

Segundo o órgão, o orçamento deste ano está dividido em R$ 142 milhões destinados ao microcrédito; R$ 80 milhões para o crédito de varejo; e R$ 44,5 milhões para o crédito rural. Para esses três, o recurso do Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Desenvolvimento Social do Estado do Amazonas (FMPES) soma R$ 266,5 milhões. Outros R$ 20 milhões estão reservados para crédito a médias empresas, totalizando R$ 286,5 milhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *