quarta-feira, junho 12, 2024
Política Local

Inelegível, ex-prefeito de Apuí diz que disputará eleição

O ex-prefeito de Apuí (distante 564 quilômetros) Marquinhos da Macil (MDB), que está inelegível, gravou um vídeo nesta quarta-feira (1º) afirmando que será candidato nas eleições deste ano.

O ex-mandatário do município diz – em terceira pessoa – que “há uma fofoca” sobre ele estar impedido de disputar o pleito e que isso é obra dos adversários para “confundir os eleitores e os apoios”.

“O Marquinhos fala que vai, os adversários falam que não vai. As pessoas que leem matérias divulgadas e ouvem os adversários dizendo que o Marquinhos não vai é para confundir o eleitor, para confundir os apoios. O fato do Marquinhos estar nessa fofoca de estar inelegível não muda. E eu garanto que vamos disputar a eleição”, afirma no vídeo.

Marquinhos da Maciel foi condenado criminalmente por fraude em licitação, crimes de responsabilidade e falsidade ideológica. A sentença foi proferida pela 2ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Amazonas em novembro do ano passado.

O ex-prefeito foi condenado a 10 anos e 1 mês de reclusão, em regime inicial fechado, além de multa e perda do cargo público. Além disso, o ex-mandatário de Apuí está inelegível por diversas condenações sofridas tanto no Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) quanto do Tribunal de Contas da União (TCU).

O caso

Segundo a denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF), Marquinhos Maciel teria indicado a empresa A L de Almeida – ME para vencer o procedimento licitatório de fornecimento de material escolar custeado com verbas públicas federais oriundas do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Além disso, o ex-prefeito teria desviado verbas, efetuando transferência de valores sem qualquer contrato ou procedimento licitatório para conta da pessoa jurídica A L de Almeida ME, no valor de R$ 275.093,04.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *