quarta-feira, junho 12, 2024
Política Local

Semed vai pagar R$ 14,2 milhões na compra de açúcar e arroz

A poucos mais de três meses para o início das Eleições 2024, a secretária de Educação (Semed), Dulce Almeida, irmã do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), vai pagar mais de R$ 14,2 milhões pela compra de açúcar e arroz. O detalhe é que o dono da empresa contratada para a oferta dos gêneros alimentícios é muito conhecido nos bastidores da política amazonense: Aciole Castelo Branco Maués.

Aciole é proprietário da empresa Ação Empreendimentos e Construções LTDA., que será a responsável por fornecer os produtos destinados aos alunos da rede municipal de ensino. A empresa, de acordo com a Receita Federal, foi fundada em 21 de novembro de 1996 e possui uma série de atividades econômicas, que vão desde comércio atacadista de produtos alimentícios (atividade principal) a construções de edifícios e produção de artes cênicas e espetáculos.

O empresário transita livremente no meio político amazonense. Ele é irmão do ex-deputado federal Sabino Castelo Branco, que se recupera de um grave AVC ocorrido em 2017. Na última campanha para o Governo do Amazonas, em 2022, Aciole foi visto com bastante frequência ao lado do ex-governador falecido Amazonino Mendes e atuando como um dos coordenadores de campanha.

Aciole é bastante conhecido também no agronegócio, por meio da empresa Agropecuária Taj Mahal LTDA. Atua no melhoramento genético de gado e ainda na piscicultura, em uma fazenda localizada em Manacapuru, no Amazonas.

Em um dos últimos empreendimentos que fundou em Manaus foi o centro comercial Ephigênio Center, localizado em área nobre, na avenida Efigênio Salles (V8), zona Centro-Sul de Manaus.

Despacho

O despacho com o Termo de Contrato (010/2024) foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) do dia 25 de abril de 2024. O valor global do contrato é R$14.255.928,00.

O prazo de vigência do contrato é de 12 meses, a contar da data de assinatura do termo celebrado no dia 23 de fevereiro deste ano. “E poderá chegar ao seu termo final com a entrega de todo o seu objeto e a consequente liquidação da despesa”, justifica Dulce Almeida no despacho.

Não é possível verificar no Portal da Transparência da Prefeitura de Manaus a quantidade dos produtos a serem ofertado às escolas e nem o valor unitário de cada gênero alimentício.

Coordenadora de campanha

Em março deste ano, durante reunião com correligionários do Avante, David Almeida disse que sua irmã vai deixar a Semed para coordenar sua campanha de reeleição. Na mesma reunião, ele declarou que nenhum familiar vai disputar o pleito de 2024.

Dulce não é muito bem quista entre os professores. Ela ofereceu, neste ano, 1,25% de reajuste salarial aos docentes da rede municipal de ensino. Isso corresponde a um aumento de R$ 30, dependendo da classe do professor.

A secretária foi bastante criticada por não pagar o abono do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) aos professores.

Dulce e David chegaram a prometer concurso público na Semed. Mas ainda no ano passado, a secretária de Educação debochou da não realização do certame e salientou que o concurso ocorrerá somente após a reeleição de David Almeida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *