quarta-feira, junho 12, 2024
MundoPolítica Nacional

Dívidas de países com o Brasil são de R$ 15 bilhões; Venezuela lidera

A lista de países que possuem dívidas com o Brasil tem atualmente 13 nações. O débito, somado, é de 3,1 bilhões de dólares (R$ 15,4 bilhões). Os dados são de um levantamento do Ministério da Fazenda e foram divulgados pelo jornal O Globo. Os maiores devedores são Venezuela e Cuba, justamente regimes aliados do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

De acordo com o veículo, enquanto os venezuelanos possuem 1,2 bilhão de dólares de dívidas em atraso (R$ 6 bilhões), Cuba tem uma dívida atrasada de 608 milhões de dólares (R$ 3 bilhões), além de 500 milhões de dólares (R$ 2,5 bilhões) em débitos a vencer.

Além dos dois, também fazem parte da lista de devedores os seguintes países: Antígua e Barbuda, Congo, El Salvador, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Mauritânia, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Senegal e Zimbábue. No caso dessas nações, as dívidas, já vencidas, são de até 143 milhões de dólares (R$ 715 milhões), individualmente.

Os débitos dos países com o Brasil têm como origem o financiamento à exportação pelo Programa de Financiamento às Exportações, o seguro de crédito à exportação com cobertura de obras financiadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e uma modalidade de crédito que existiu até o fim dos anos 90, a Finex.

Segundo o jornal O Globo, o governo brasileiro já começou a negociar a possibilidade de descontos com alguns países, mas, por enquanto, apenas os africanos seriam acertados em conjunto. No caso de Cuba e Venezuela, justamente os maiores devedores, as negociações estão sendo feitas separadamente.

No caso de Cuba, o tema foi discutido em fevereiro, em uma reunião na qual o país teria manifestado interesse em pagar os débitos, mas disse que não poderia resolver a questão no curto prazo, alegando sofrer os efeitos da pandemia e do embargo americano. Já em relação ao regime venezuelano, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que a pasta buscaria consolidar os dados antes de discutir o tema.

Fonte: Pleno News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *