quarta-feira, junho 12, 2024
Política Nacional

Em discurso incisivo, Malafaia critica Moraes e diz não ter medo de ser preso

O pastor evangélico e organizador do ato patriótico deste domingo (25), na Avenida Paulista, em São Paulo, Silas Malafaia, fez um discurso incisivo e direcionou críticas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), sobretudo Alexandre de Moraes.

Ficou a cargo do líder evangélico o tom mais belicoso, evitado por Jair Bolsonaro e demais políticos que discursaram na manifestação.
No momento mais enfático, Malafaia afirmou que o “sangue de Clezão está nas mãos de Moraes”, se referindo ao empresário Clériston Pereira da Cunha, que morreu no presídio da Papuda vítima de um infarto fulminante.

“O Clezão, membro da minha igreja, trabalhador, foi ver a baderna, foi preso doente, o procurador pediu a liberação dele e Moraes não deu. Ele morreu e sangue de Clezão está nas mãos de Alexandre de Moraes e ele dará conta a Deus”, disse.

Silas Malafaia também disse que não teme ser preso e que ir para trás das grades por defender a liberdade seria uma honra.

“Me perguntaram se tinha medo de ser preso. Quem está do lado da verdade e da justiça, ter medo de defender a liberdade é honra para mim. Não tenho medo de ser preso. Vergonha é se calar, se esconder e fugir”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *