domingo, junho 23, 2024
Política Nacional

Lira quer abertura de CPIs após desgaste com governo Lula

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), planeja autorizar a abertura de CPIs após recentes desgastes com o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Lira propôs a possibilidade de CPIs durante uma reunião de líderes em 16 de abril. O encontro foi preliminar, aguardando mais informações sobre os temas das investigações e suas prioridades. Atualmente, há oito requerimentos com assinaturas suficientes para iniciar uma CPI na Câmara.

Os desentendimentos entre Lira e o governo se intensificaram após uma votação na Câmara que manteve o deputado Chiquinho Brazão (sem partido-RJ) preso, suspeito de envolvimento no assassinato de Marielle Franco em 2018. Governistas acreditam que Lira saiu derrotado, já que seu candidato à sucessão, Elmar Nascimento (União Brasil-BA), não conseguiu libertar Brazão.

Lira negou ter articulado para manter Brazão preso e acusou o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, de espalhar notícias falsas, chamando-o de “desafeto pessoal” e “incompetente”.

A relação entre Legislativo e Executivo havia melhorado após uma conversa entre Lira e Lula, que indicou Rui Costa como interlocutor entre os dois, afastando Padilha. No entanto, Lula defendeu Padilha, desagradando Lira, e o PT manifestou apoio ao ministro, criticando as declarações de Lira.

Além disso, o presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), adiou a sessão para analisar vetos presidenciais de 18 para 24 de abril. O veto de R$ 5,6 bilhões às emendas de comissão é o principal em questão. O adiamento é visto como uma oportunidade para o governo negociar e planejar uma nova estratégia.

Fonte: Poder 360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *