quinta-feira, julho 25, 2024
Política Nacional

Lula volta a atacar o Banco Central: ‘É a única coisa desajustada’

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira, 18, que o comportamento do Banco Central, responsável pela definição da taxa básica de juros, é a única “coisa desajustada” no Brasil atualmente.

Durante entrevista à Rádio CBN, Lula voltou a criticar o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Segundo o presidente, Campos Neto tem “lado político” e “trabalha para prejudicar o país”. “Só temos uma coisa desajustada neste país: é o comportamento do Banco Central. Presidente que tem lado político, que trabalha para prejudicar o país. Não tem explicação a taxa de juros estar como está”, declarou Lula.

Lula destacou que a situação econômica do país não justifica a atual taxa de juros, classificando-a como proibitiva para investimentos no setor produtivo. “Temos situação que não necessita essa [sic] taxa de juros. Taxa proibitiva de investimento no setor produtivo. É preciso baixar a taxa de juros compatível com a inflação. Inflação está controlada. Vamos trabalhar em cima do real”, completou.

Os analistas de mercado, devido aos gastos excessivos do governo, estimam que a taxa de juros será maior neste ano e no próximo, conforme o última Boletim Focus.

Em relação a Campos Neto, presidente do Banco Central, cujo mandato termina neste ano, Lula afirmou que ele tem pretensões políticas. “A quem esse rapaz é submetido? Como vai a festa em São Paulo quase assumindo candidatura a cargo no governo de SP? Cadê a economia dele?”, indagou.

Lula também mencionou a influência do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, sobre Campos Neto, referindo-se a evento recente na capital paulista. “A festa foi do Tarcísio para ele [Campos Neto]. Homenagem do governo de São Paulo para ele, certamente porque o governador de SP acha maravilhoso taxa de juros de 10,5%. Quando ele se ‘autolança’ a um cargo. Vamos repetir o Moro? Presidente do BC está disposto a fazer o mesmo papel que Moro fez? Paladino da justiça com rabo preso”, disse.

Discussão sobre corte de gastos do governo

Sobre o corte de gastos do governo, Lula informou que está sendo preparada uma proposta de Orçamento para o Congresso, mas não forneceu detalhes sobre a redução das despesas.

Perguntado sobre gastos com previdência, saúde, educação e aposentadoria de militares, afirmou que nenhuma medida de contenção é descartável. “Nada é descartável. Eu sou um político muito pragmático. A hora que mostrarem provas que coisas estão erradas, a gente vai mudar”, declarou.

Fonte: Revista Oeste