sábado, junho 22, 2024
Política LocalSem mimimi

David Almeida de volta ao passado

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), que recentemente se autoproclamou o “Rei do Jogo” em uma postagem soberba nas redes sociais, ao que tudo indica, terá que voltar ao passado caso queira ao menos continuar no jogo político.
Sem partido, o mandatário do município pode – segundo informações de bastidores – voltar aos braços dos senadores Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD) que foram, num passado não muito distante, seus líderes políticos, para tentar a reeleição no ano que vem.

União
Circula nos bastidores da política local a informação de que Braga e Omar estão se alinhando em busca de dar suporte para David ter condições de disputar o pleito de 2024.

Sem estrutura
O atual prefeito é filiado e presidente estadual do Avante, sigla que não conseguiu atingir a cláusula de barreira em 2022 e por isso não tem direito a tempo da TV e nem recursos do Fundo Eleitoral.
Ou seja, sua permanência é inviável.

Poucas opções
Com o governador Wilson Lima (União Brasil) tendo mais de 10 partidos sob sua órbita, a porta fechada com as siglas mais de esquerda, sobram pouquíssimas opções para David para além de MDB e PSD, como o PDT que é de esquerda, mas já aceitou ouvir as pretensões do prefeito.

De em 2026
Essa “compaixão” da dupla de senadores com o prefeito de Manaus obviamente não é gratuita. Ambos estão de olho nas eleições de 2026 e, obviamente, querem a estrutura da Prefeitura para ajudá-los.
Omar tem interesse de disputar o Governo do Estado e Braga será candidato à reeleição de senador.

Conflito
Nesse cenário surge o primeiro conflito, já que David também sonha com o Governo em 2026. Mas como diz a Bíblia Sagrada que o prefeito conhece bem: “basta cada dia seu próprio mal”.

Aceno
Falando em Prefeitura, o deputado federal Amom Mandel (Cidadania) acenou a Coronel Menezes (PL) em entrevista ao podcast do jornal A Crítica.
Ele primeiro rechaçou que seja pré-candidato ao Executivo Municipal em seguida não descartou a possibilidade de compor com o militar.

Ponto positivo
“Não há conversa relacionada às eleições, mas ele (Menezes) nunca foi envolvido em nenhum escândalo e isso é um ponto positivo”, disse Amom.

Na lei
A recondução de Roberto Cidade (União Brasil) à presidência da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) até janeiro de 2027 está dentro da lei.
A antecipação da eleição para o biênio 2025/2026 feita pelos deputados tem amparo em uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Entenda o caso
Em dezembro de 2022, o STF julgou diversas Ações Direitas do Inconstitucionalidade (ADIs) e decidiu que a partir daquela data seria possível a reeleição uma única vez para presidência de Assembleias Legislativas na mesma legislatura.
Ou seja, como a primeira eleição de Cidade foi em dezembro de 2020, ela não é considerada para fins de inelegibilidade em relação à atual legislatura.

Outros cinco
Além do Amazonas, em outros cinco estados, as respectivas Assembleias Legislativas já possuem Mesas Diretoras eleitas para o biênio 2025/2026.
São eles: Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia e Tocantins.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *