domingo, junho 23, 2024
Política LocalSem mimimi

David Almeida: dois pesos e duas medidas

Ao passo que afirma não se preocupar com pesquisas eleitorais, o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), recorreu à Justiça Eleitoral para ter acesso a informações sobre o estudo publicado na última sexta-feira (1º) pela Pontual.
De acordo com os números apresentados, o deputado federal Amom Mandel (Cidadania) ultrapassou o atual mandatário do município na preferência do eleitorado: 32,4% contra 28,1%.

Pedido
O Avante e também o Partido Novo – da pré-candidata Maria do Carmo Seffair – solicitaram a identificação dos entrevistadores, acesso a todas as planilhas individuais, mapas ou equivalentes, bem como acesso integral ao relatório entregue ao contratante da pesquisa e ao modelo do questionário aplicado da pesquisa eleitoral.

Fake news
Paralelo a essa ação na Justiça, assessores da Prefeitura passaram a sexta-feira propagando notícias falsas nas redes sociais no intuito de descredibilizar a pesquisa.

De ombro
No entanto, tentando manter a postura, o prefeito afirmou ao Blog do Mário Adolfo, que não está nem aí para pesquisas e que só irá pensar em processo eleitoral em maio ou junho.
Conversa fiada!

Sentiu
A verdade é que se realmente não se importasse com os números divulgados o prefeito não teria recorrido a Justiça e seus assessores não “acusariam o golpe”.

Mentira
Falando em conversa fiada, a jornalista Cynthia Blink provou com base no Portal da Transparência que David mentiu ao afirmar que não recebe diárias.
Foram seis diárias pagas ao prefeito em 2021 e três em 2022.

Processo
A pergunta é: será que vem mais um processo aí? A jornalista assim como vários outros comunicadores – como esse que vos escreve – já foram processados pelo prefeito por simplesmente mostrarem a verdade e cobrarem o gestor.

Prazo
Ainda falando de David, o prazo dado por Valdemar Costa Neto para o prefeito se filiar ao Partido Liberal e disputar a reeleição pela sigla acaba na próxima quarta-feira (6).

Cara nova
No aguardo dessa definição para colocar a chapa puro sangue “em campo, o pré-candidato a prefeito da sigla, o deputado federal Capitão Alberto Neto, já está dando uma cara nova às suas redes sociais.

Interação
No sábado (2), por exemplo, postou a mensagem de uma seguidora e interagiu com ela afirmando que é preciso exterminar problemas estruturantes da capital amazonense.

Consultoria?
Na postagem em questão, o consultor político Fred Perillo fez um comentário. Basta ligar os pontos para constatar que o parlamentar está se movimentando e aprimorando sua já excelente comunicação de olho no pleito que se avizinha.

“Covarde” e “absurdo”
O governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), fez coro ao senador Plínio Valério (PSDB) e criticou um estudo divulgado recentemente na revista científica Nature que afirma que o asfaltamento da BR-319 pode culminar no surgimento de pandemias, como a Covid-19. O mandatário do Estado chamou o estudo de “covarde” e “absurdo”.

Reunião do CAS
O pronunciamento foi feito durante a 313ª reunião do Conselho Administrativo da Suframa (CAS), na última sexta-feira (1º).
“É claro que nenhum país rico vai ser a favor da BR 319. A população do Amazonas não pode ficar de joelhos diante desses discursos”, disse.

Mais mulheres
O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) participou de um ato na cidade de Piracicaba (SP) no último sábado (2), onde defendeu uma maior presença de mulheres na política.
Durante o evento ele destacou que “não queremos mulheres na política por cota”.

De olho em 2026
Essa declaração surge em meio aos esforços do PL em promover a possível candidatura da ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro ao Senado em 2026.

“Passando pano”
Uma reportagem publicada pelo site G1, do Grupo Globo, na última quinta-feira (29) usou o termo “governo do Hamas” para se referir ao comando da Faixa de Gaza e citar o número de pessoas que morreram desde o início dos ataques de Israel contra o grupo terrorista.

Reportagem
A reportagem, assinada pela agência RFI cita números do “Ministério da Saúde do Hamas”. Segundo eles, desde o dia 7 de outubro de 2023, mais de 30 mil palestinos foram mortos pelas Forças de Defesa de Israel (IDF).

Hamas
O Hamas é o órgão governante da Faixa de Gaza desde 2007, quando derrubou a Autoridade Palestina do poder, que é controlada pelo grupo Fatah e atualmente é responsável apenas por cerca de 40% da Cisjordânia ocupada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *