sábado, junho 22, 2024
Sem mimimi

David Almeida e PL: nada a ver

Repercutiu na mídia local nessa segunda-feira (3), a possibilidade do prefeito de Manaus, David Almeida, trocar o Avante pelo Partido Liberal (PL), sigla que tem como líder máximo o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).
Pouco tempo depois, o presidente estadual da sigla, Alfredo Nascimento, desmentiu a informação e descartou a filiação do chefe do Executivo Municipal.
A verdade é que David e PL não combinam em nada, por vários motivos.

Sem espaço
Primeiro porque a sigla já tem dois postulantes à disputa pela Prefeitura de Manaus em 2024: o deputado federal Capitão Alberto Neto e o ex-candidato ao Senado, Coronel Menezes.
Ambos além de serem fiéis escudeiros de Bolsonaro, são quadros da sigla desde o pleito passado.

Ideologia
Outro ponto é que o PL tem buscado se tornar um partido verdadeiramente conservador, abrigando os principais expoentes da direita, sobretudo a mais alinhada a Jair Bolsonaro.
E por mais que se ache um conservador, David já deu várias provas de que de conservador (filosoficamente falando) ele não tem nada.

Rejeição
Por fim, David não é nem de longe uma unanimidade entre a direita local. Há, sim, grupos direitistas que têm simpatia pelo prefeito, mas a maioria não engole o fato dele ter apoiado a reeleição de Omar Aziz (PSD) ao Senado no ano passado, ter feito críticas severas ao ex-ministro da Economia, Paulo Guedes, e mais recentemente ter feito acenos ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, e ao próprio presidente Lula (PT).

Beco sem saída
Como a coluna SEM MIMIMI afirmou recentemente, David está num beco sem saída, uma vez que seu Avante não atingiu a cláusula de barreira e por conseguinte não terá tempo de TV e nem acesso a recursos do Fundo Partidário para o pleito de 2024.

Especulação
A especulação sobre a proximidade de David com o PL se deu após o irmão de Alfredo Nascimento, Evilázio Pereira, ter sido nomeado como diretor de Turismo da Manauscult, órgão da Prefeitura.

Sem ligação
Acontece que Evilázio é filiado ao Avante e não tem relação nenhuma com o PL, a não ser o fato de ser irmão do presidente.

De volta?
Encurralado, o prefeito pode voltar aos braços da esquerda, local onde esteve em 2018, quando foi candidato a governador do Amazonas pelo PSB e teve até quase a eleição apoio do PT.

Flerte
Segundo informações de bastidores, David já abriu conversas com o PDT e o nome dele já foi, inclusive, levado ao presidente nacional da sigla, o ministro da Previdência, Carlos Lupi.

Caminho fácil
E o caminho mais fácil para o prefeito deve mesmo ser o PDT, já que a defensora pública Carol Braz, que foi candidata pedetista ao Governo no ano passado, está de malas prontas para o MDB, do senador Eduardo Braga.

À venda
A mansão do ex-governador Amazonino Mendes, às margens do Tarumã e que serviu de palco de várias reuniões e decisões políticas do Estado, está à venda.
Quem quiser ficar com o imóvel terá que desembolsar R$ 12 milhões, segundo a Imobiliária Lacerda, que cuida da comercialização do imóvel.

Abandono
As imagens da mansão foram divulgadas pela imobiliária e mostram um certo abandono do local, com compartimentos sem pintura adequada e envelhecido.

Milhões em dados
A Secretaria Municipal de Educação (Semed) contratou, por R$ 9 milhões, a empresa Axes Serviços de Comunicação para prestar serviço em comunicação de dados, ou seja, o compartilhamento de arquivos multimídia (dados, vídeos e áudios).
O contrato, com validade de um ano, foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) do último dia 31.

Datena e Boulos
Vídeo vazado na internet mostra um encontro entre José Luiz Datena (PDT) e o deputado federal Guilherme Boulos (PSOL-SP). Na conversa, o apresentador propõe a formação de uma chapa entre os dois para a Prefeitura de São Paulo nas eleições municipais de 2024.

Te amo
O apresentador disse que o PT não vai querer lançar Boulos como candidato ao Executivo municipal.
“O PT vai querer fazer o Haddad. Não quer que você (Boulos) seja eleito. Se você peitar o PT, e nós sairmos candidatos. Se você falar para o Lula: ‘Lula, eu quero o Datena como vice, sinto muito’, nós podemos sair (candidatos). Nosso acordo. Política é como nuvem. A política mudou. Se você quiser ser meu aliado, eu amo você”, disse Datena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *