sábado, junho 22, 2024
Sem mimimi

Educação a serviço da politicagem

A Secretaria Municipal de Educação (Semed), pasta comandada por Dulce Almeida, irmã do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), segue sendo palco de politicagem em ano eleitoral e ao que parece está deixando o ensino dos alunos em segundo plano.

Além do fatiamento das Divisões Distritais Zonais (DDZs) com vereadores aliados, como   a SEM MIMIMI revelou há duas semanas, diretores escolares que não aceitam transformar as unidades de ensino em curral eleitoral estão sendo afastados.

Um caso recente é o da Escola Municipal Honorina de Azevedo Vasconcelos, no bairro São José Operário, na zona Leste.

Férias forçada

O até então diretor do colégio, Sérgio Garcia, decidiu bater de frente contra as interferências políticas e não aceitou, segundo fontes ouvidas, fazer campanha para o vereador Fransuá (PSD). Por conta disso, foi forçado a tirar férias.

Politicagem

Em vídeo gravado a pais e alunos que a coluna teve acesso, Garcia destaca que não foi afastado por incompetência ou falha, mas por politicagem.

Projetos

Além da interferência política em si que já é um absurdo, o temor dos pais, alunos e comunitários é que projetos sociais desenvolvidos na unidade de ensino com a anuência de Sérgio Garcia sejam desfeitos.

Portas abertas

Atualmente, cerca de 200 pessoas participam de atividades na escola Honorina de Azevedo Vasconcelos, que abre suas portas para receber os moradores do São José.

Protesto

Por conta dessa incerteza, está previsto um protesto em frente à escola nesta segunda-feira (3). O pais querem saber o real motivo da troca de comando e se o novo diretor vai dar continuidade ao trabalho realizado pela gestão anterior.

Contrato…

Falando em Semed, a pasta que não pagou a data-base dos servidores renovou o contrato no valor R$1.738.880,00 pelo aluguel de carreta palco para atender as demandas do órgão. A empresa beneficiada é a Angelus Locações LTDA.

… renovado

O primeiro termo de aditivo foi assinado por Dulce Almeida e publicado no Diário Oficial do Município (DOM) no dia 29 de maio de 2024. Conforme o documento, a renovação de contrato terá vigência de 12 meses, a contar do dia 12 de maio.

Vira-casaca

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) decidiu “virar a casaca” e menos de dois meses após anunciar apoio à pré-candidatura do presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) Roberto Cidade (União Brasil) à Prefeitura de Manaus, voltou atrás e agora vai caminhar com o projeto do PT, que tem Marcelo Ramos como postulante.

Anúncio

O anúncio foi feito no final de semana, onde o presidente estadual da sigla, o ex-deputado estadual Luiz Castro, apareceu em uma foto com o Ramos e o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, que é ministro da Previdência Social de Lula (PT).

Sem rumo?

Essa é a terceira mudança de rumo do PDT para a eleição municipal, já que, inicialmente, o partido teria candidatura própria com o médico indígena Israel Tuyuka.

Em xeque

A decisão, em que pese una parte da esquerda, pode colocar em xeque a chapa de candidatos a vereador do PDT, da qual, inclusive, Luiz Castro é integrante. Isso porque boa parte dos pré-candidatos têm ligação política com Roberto Cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *