sábado, junho 22, 2024
Sem mimimi

Início do ano legislativo sela protagonismo de Wilson Lima na política local

A Coluna Sem Mimimi já foi crítica de Wilson Lima (União Brasil). E de fato, o governador do Amazonas começou sua trajetória política em 2019 com tropeços e erros de estratégia que culminaram em um furacão com a chegada da pandemia da Covid-19.

Natural. Afinal, era a primeira experiência do jornalista em um cargo público de tamanha magnitude.

Mas o tempo passou e hoje, quatro anos após o início, Wilson Lima mostrou resiliência para aprender em meio a adversidade e se tornou a maior liderança política do Estado.

Comando

Prova disso é que atualmente Wilson tem sob seu comando além da máquina do Estado, tanto a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) quanto a Câmara Municipal de Manaus (CMM)

Aclamação

A Mesa Diretora da Aleam que foi aclamada é toda alinhada ao governador e a atual composição do parlamento estadual tem somente Wilker Barreto (Cidadania) como oposição.

Vitória

Wilson também teve vitória na disputa pelo comando da Câmara Municipal de Manaus. Caio André (PSC), eleito com 22 votos dos 41 vereadores é aliado do chefe do Executivo Estadual e derrotou o candidato do prefeito David Almeida (Avante).

No retrovisor

Falando em David, o prefeito da capital venceu o pleito de 2020 e figurou como uma possibilidade de fazer frente ao protagonismo de Wilson.

No entanto, hoje tem consciência de o governador é o “manda chuva” da política local, tanto que se alinhou a ele e tem, inclusive, colhido os frutos dessa proximidade.

Mensagem

Na tradicional leitura da Mensagem do Executivo na Assembleia, Wilson foi bastante aplaudido e cortejado.

Em sua fala, relembrou as dificuldades enfrentadas no primeiro governo, os feitos – como a instalação de UTIs no interior e os auxílios que garantiram o sustento de famílias de baixa renda – e afirmou estar mais maduro.

Defesa da ZFM

Ao falar do presente, reafirmou compromisso com a defesa da Zona Franca de Manaus (ZFM) e o fomento de novas matrizes econômicas, como o setor de gás natural – que tem a previsão de gerar mais de 20 mil empregos nos próximos sete anos – e o setor de potássio, que é matéria prima primordial para os fertilizantes utilizados pelo pujante agronegócio brasileiro.

Tranquilidade

Com Amazonino Mendes e Arthur Neto aposentados e Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD) focados em Brasília, Wilson tem tudo para “mandar e desmandar” na política do Estado nos próximos anos.

Humildade e poder de diálogo para isso ele já mostrou que tem.

Destaque negativo

A posse dos deputados estaduais do Amazonas chamou dos internautas nesta semana.

Um vídeo mostra em detalhes o deputado Sinésio Campos (PT) puxando pelo braço de maneira no mínimo indelicada a deputada Mayara Pinheiro (Republicanos).

O ocorrido teria sido provocado por uma “disputa” de posições na hora de tirar a foto dos deputados.

Desculpas

Em vídeo gravado no dia de ontem, Sinésio aparece do lado de Mayara para se desculpar e esclarecer o ocorrido.

Mesmo aceitando as desculpas, a deputada não perdeu a oportunidade de alfinetar novamente o petista, afirmando que isso serve de lição para que, em suas palavras, haja mais respeito às mulheres.

Novo posto

Depois de ser alçado ao posto de presidente estadual do PSDB, o senador Plínio Valério agora também é membro da Executiva Nacional da sigla.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, passa a ser o presidente nacional em substituição a Bruno Araújo.

Oposição pesada

Parlamentares de oposição aproveitaram as sessões de retorno do Congresso Nacional para exibirem placas, faixas e adesivos contra o presidente Lula.

Na sessão de posse na Câmara, que contou com o plenário lotado durante a manhã, deputados federais do PL, entre eles Capitão Alberto Neto, ergueram placas de desagravo ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com os termos “Fora Lula” e “Fora Ladrão”.

“Estamos prontos pra guerra!”, disse Alberto Neto em suas redes sociais.

Ouvidoria itinerante

O novo ouvidor da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Capitão Carpê (Republicanos), afirmou que irá levar o órgão para mais perto da população por meio de ações itinerantes.

Carpê enfatizou que seu foco é expandir e tornar a Ouvidoria do parlamento municipal parte do cotidiano dos manauaras.

“A ideia é levar a Ouvidoria para o cidadão e não esperar que ele nos procure. Queremos fazer a Ouvidoria Itinerante pelo menos a cada dois meses nos bairros de Manaus” disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *