quarta-feira, junho 12, 2024
Sem mimimi

Não foi apenas uma visita

O encontro entre o governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), e Jair Bolsonaro (PL) nesse domingo (5), no Hospital Santa Júlia, não foi apenas uma visita do mandatário do estado ao ex-presidente, que está internado por conta de um quadro de erisipela.

Segundo fontes da SEM MIMIMI, no bate-papo informal – Bolsonaro estava em uma maca e Wilson de bermuda e camisa polo – foi discutido o cenário político local, nacional e estratégias eleitorais conjuntas.

Dessa conversa podem sair novidades nos próximos dias.

União

Nos bastidores, a informação que circula é que Bolsonaro e Wilson expuseram suas percepções sobre as eleições municipais e concordaram que a união entre os grupos é necessária para o êxito nas urnas.

Acaso

Inicialmente não estava previsto, pelo menos na agenda oficial de ambos, um encontro entre Wilson e Bolsonaro. No entanto, o acaso – mais precisamente o quadro de saúde do ex-presidente – permitiu que eles se reunissem.

Presidente

O encontro foi divulgado por Wilson Lima em suas redes sociais. E, na legenda, ele fez questão de chamar Jair Bolsonaro de presidente e colocar o Governo à disposição para auxiliar em sua recuperação.

Comentários

O fato, inclusive, gerou elogios e críticas dos internautas. Os bolsonaristas aplaudiram a atitude do governador e os esquerdistas criticaram, sobretudo o fato de Bolsonaro ter sido chamado de presidente.

Observação

Após cumprir agenda intensa em Manaus desde sexta-feira (3) – quando participou do Encontro Estadual do PL -, Bolsonaro teve um mal-estar e deu entrada no hospital ainda no sábado pela manhã, mas foi liberado. No entanto, voltou a ter o quadro de erisipela (na perna e no braço) agravado e terá que ficar mais tempo na capital amazonense em observação.

Sem permissão

A ideia era que o ex-presidente voltasse à Brasília nesta segunda-feira (6). No entanto, ele foi desaconselhado pelos médicos a viajar.

Mais dias

Pelo X (antigo Twitter), o ex-mandatário da nação informou que não tem previsão de alta. E, de fato, a SEM MIMIMI apurou que Bolsonaro deve ficar em Manaus até pelo menos terça-feira (7).

Live

Falando em Twitter, Bolsonaro participou de uma live com o proprietário da rede social, o bilionário Elon Musk. O cenário foi um barco no meio do rio.

Críticas

Na ocasião, ele criticou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, e o presidente Lula (PT), acusando a dupla de tramar a destruição da direita e atacar a liberdade de expressão no Brasil.

Pela esquerda

Se a pauta em Manaus foi de direita pela presença de Bolsonaro, o prefeito da capital, David Almeida (Avante), esteve lado a lado com a esquerda no evento em Salvador (BA) que referendou seu nome como pré-candidato da legenda à reeleição.

Expoentes

A festa do Avante contou com a presença de expoentes do Partido dos Trabalhadores (PT), como o ministro da Casa Civil, Rui Costa, o senador Jacques Wagner (BA) e o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues.

Alinhamento

O fato confirma o alinhamento do mandatário do município com o Governo Federal. Essa aproximação, vale destacar, foi construída pelos senadores Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD), aliados de primeira ordem do presidente Lula (PT) no Amazonas.

Show de horrores

Não vale a pena nem repercutir o show de horrores que foi a apresentação da cantora Madonna no Rio de Janeiro.

“Homenagens”

A coluna vai se limitar em destacar somente que o show fez uma homenagem a diversos ídolos da esquerda. Imagens de líderes progressistas foram exibidas no telão, inflamando o público presente.

Lista

O tom político e ideológico marcou o espetáculo financiado com recurso público. Dentre as personalidades lembradas no show estão: Marina Silva, Che Guevara, Paulo Freire, Erika Hilton e Marielle Franco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *