domingo, junho 23, 2024
Política LocalSem mimimi

Paciência e pragmatismo: as armas de Alberto Neto para ser escolhido pré-candidato do PL

Após meses de articulação, enfim, o deputado federal Capitão Alberto Neto foi confirmado oficialmente como pré-candidato a prefeito de Manaus pelo Partido Liberal (PL).
E o anúncio, feito nessa terça-feira (19), foi em grande estilo, com direto a vídeo de Jair Bolsonaro – principal nome político da sigla – e Alfredo Nascimento e Valdemar Costa Neto – mandachuvas da legenda em nível local e nacional -.
A concretização da pré-candidatura, além de ser uma vitória pessoal é a confirmação da maturidade política de Alberto, que teve paciência e pragmatismo para esperar a sua hora chegar.

Silêncio
Vale lembrar que em nenhum momento o deputado federal teceu comentários sobre a iminente filiação do prefeito David Almeida (Avante) à legenda, evitando desgastes com os dirigentes da sigla.

Paciência e articulação
E desta forma exerceu a virtude da paciência, que foi regada, também, com articulações internas com expoentes da direita e com o próprio ex-mandatário da nação.
Ou seja, enquanto aguardava, Alberto trabalhava.

Respeito
Aliado a isso, ele sempre se comportou como um soldado do PL, e mesmo que claramente contrariado com algumas decisões de Alfredo e Valdemar, demonstrou respeito à dupla.

Elogiado
Com esse posicionamento, o deputado federal conquistou a confiança da liderança do partido e soube, de igual modo, agradar Bolsonaro, que além de referendar sua pré-candidatura, “rasgou seda” a Alberto Neto.

Letra maiúscula
“Mais que um pré-candidato, um pré-candidato com letras maiúsculas para disputar a Prefeitura. Digo aos manauaras que ele é uma grande opção, que vem despontando como novo sangue na política desse município”, disse Bolsonaro.

E Menezes?
A pergunta que fica agora é se a chapa puro sangue ainda está de pé. Coronel Menezes, que inicialmente seria o vice, não foi citado nos vídeos e também não se manifestou nas redes sociais após o episódio.

Silêncio que fala
Ou seja, o silêncio do militar é o indicativo de que muito provavelmente haverá uma nova composição.

Siglas
Esse cenário se encaixa com a participação de Menezes no evento do União Brasil no último final de semana e a afirmação dele de que tem dois partidos interessados em “seu passe”.

Palestra
Falando em direita, o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) estará em Manaus no próximo sábado (23), onde ministrará a palestra “O Cristão e a Política”.
O evento será às 10h, no Centro de Convenções Vasco Vasques, com entrada gratuita.

Casa cheia
A expectativa é que o local tenha lotação máxima. São esperados muitos jovens de igrejas evangélicas além de obviamente os militantes de direita e, também, políticos ligados a esse espectro ideológico.

Na lei
O prefeito de Manaus, David Almeida, usou as redes sociais para prometer que nenhum parente seu será candidato a vereador nas eleições deste ano. No entanto, a proibição para candidatura de familiares do chefe do Executivo já é prevista no Artigo 14, parágrafo 7º da Constituição Federal.

Confia?
Em 2020, quando era candidato a prefeito, David prometeu que não colocaria parentes em cargos públicos. Obviamente não cumpriu, já que, a irmã, Dulce Almeida, é secretária desde o início da gestão.

Explicações
Ainda falando de Prefeitura, o secretário municipal de Comunicação (Semcom), Israel Conte, estará na Câmara Municipal de Manaus (CMM) nesta quarta-feira (20), para explicar o vídeo onde supostamente o funcionário de um site recebe dinheiro em espécie dentro das dependências do órgão público.

Cassado
O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) cassou nessa terça-feira (19), o mandato do vereador Antônio Peixoto (Agir). Ele foi acusado de se beneficiar, nas eleições de 2020, por meio de fraude praticada por seu partido, o PTC, no preenchimento da cota de gênero.
A fraude consistia na apresentação de chapa de mulheres que não disputavam o cargo, apenas preenchiam a cota.

Liminar
Na semana passada, o TRE já tinha formado maioria para cassar Peixoto, que se manteve no cargo por meio de liminar, que foi derrubada nessa terça-feira.

De volta
Com a saída do político, que está em seu primeiro mandato, assume o ex-presidente da CMM, Isaac Tayah (DC).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *