quinta-feira, julho 25, 2024
Política LocalSem mimimi

Polarização na Amazônia

A polarização ideológica entre direita e esquerda vivenciada no País além de estar consolidada, a cada dia dá sinais de crescimento e acirramento.
E em 2025, a Amazônia brasileira será palco desse “embate” de conservadores contra progressistas.
Isso porque Belém (PA) vai receber a 30ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 30), e Manaus foi anunciada nesse fim de semana como sede da Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC) Brasil.

Direita x esquerda
A COP, que tem como entusiasta o presidente Lula (PT), abordará a temática do clima e da preservação do meio ambiente sob a ótica da esquerda, já o CPAC vai tentar capturar a pauta ambientalista – que hoje é de exclusividade dos progressistas – para a visão da direita.

Visões distintas
Em síntese, é possível dizer que na COP haverá uma abordagem extremista de preservação do meio ambiente a todo custo – ao estilo dos discursos das ONGs e do atual Ministério do Meio Ambiente -, e no CPAC os debates serão voltados ao respeito à pauta verde em consonância com o desenvolvimento econômico e social dos amazônidas.

Confirmação
A realização do CPAC Brasil 2025 em Manaus foi anunciada durante o encerramento da edição deste ano, realizada nesse sábado e domingo em Balneário Camboriú (SC).

Garoto propaganda
Na última palestra do congresso, o governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), apareceu no telão do evento fazendo o convite para que os conservadores participem do CAPC no ano que vem “no coração da Amazônia”.

Fortalecimento
O CPAC Brasil, que teve sua quinta edição neste ano, tem se consolidado com um instrumento de fortalecimento do pensamento conservador nacional e, também, servido para unir a direita da América Latina.

Palavra de ordem
Durante os dois dias do evento, a palavra de ordem foi: “criação de uma base”. As diversas palestras sobre variados temas caros à direita conservadora serviram para arraigar conceitos e ideais direitistas nos participantes, em sua maioria políticos, pré-candidatos e líderes de movimento.

Presente
Em que pese não tenha tido destaque nos debates deste ano, o Amazonas se fez presente no evento com a participação de nomes como o deputado federal Capitão Alberto Neto (PL), os deputados estaduais Delegado Péricles (PL) e Débora Menezes (PL), o vereador Capitão Carpê (PL), além dos pré-candidatos a vereador Chico Preto (PL), Delegado Costa e Silva (PL) e Rafaela Torres (PP).

Com a bola
Falando em Alberto Neto, o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, afirmou que a decisão sobre candidatura à Prefeitura de Manaus está nas mãos do deputado federal. “O que ele decidir nós vamos acompanhar”, disse.

Anúncio
Valdemar, que só participou do segundo dia do CPAC, rasgou elogios a Jair Bolsonaro (PL) e lançou o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho 02 do ex-presidente, como candidato ao Senado por São Paulo em 2026.

Articulador
Eduardo, inclusive, é o grande responsável pela realização e crescimento do evento. Ele é quem faz a articulação com lideranças internacionais, tanto na América Latina quanto na Europa.

Lista de presença
Participaram do CPAC representantes do Chile, Bolívia, El Salvador, México, EUA, Holanda, Áustria, Portugal e o convidado especial do evento, o presidente da Argentina Javier Milei.

Socialismo, não!
Em seu discurso, o mandatário argentino fez duras críticas aos governos socialistas da América do Sul e apontou perseguição a nomes da direita em diversos países, inclusive no Brasil.
“Olhem o que aconteceu na Venezuela, olha o que aconteceu na Bolívia, quando Evo Morales ganhou pela terceira vez, olhem a perseguição que o nosso amigo Bolsonaro sofre aqui no Brasil”, disse Milei.

Parceria
O BLOG DO BOTELHO em parceria com os sites O Poder e Imediato, acompanhou presencialmente os dois de CPAC em Balneário Camboriú.

Vídeos
Se o leitor tiver interesse em assistir os principais momentos do evento, basta acessar o Instagram dos três veículos de comunicação.