domingo, junho 16, 2024
Sem mimimi

Por estratégia eleitoral, Braga “some” do palanque de David

Até então figura constante nas agendas da Prefeitura de Manaus, o senador Eduardo Braga (MDB) sumiu do palanque de David Almeida (Avante) nos últimos tempos.

E isso é estratégico

Ciente de que a presença do parlamentar e do também senador Omar Aziz (PSD) o liga inevitavelmente à esquerda, o prefeito decidiu “dar um tempo” dessas companhias.

Embasamento

Esse distanciamento – mesmo que só publicamente – é embasado em números de pesquisas internas que apontam que o eleitor manauara é majoritariamente de direita e rejeita essas figuras tarimbadas da política baré e ligadas a Lula (PT).

Estratégia

Há quem diga, por exemplo, que a candidatura de Marcelo Ramos (PT) nada mais é do que uma estratégia de tirar a pecha de esquerdista da chapa de David Almeida.

Faz sentido

E realmente faz sentido se analisarmos o cenário atentamente. Marcelo era do PSD de Omar, tem boa relação com Eduardo Braga e é um defensor da gestão de David.

Empréstimo

Ramos, vale lembrar, chegou a fazer coro pela aprovação do empréstimo de R$ 580 milhões que Prefeitura pleiteou – e aprovou – junto ao Banco do Brasil.

Sem críticas

Além disso, o “neopetista” tem se portando como metralhadora giratória atirando contra tudo e todos, menos obviamente o atual prefeito.

Aliado

O fato é que, por mais que queira esconder, David é um aliado da esquerda amazonense e nacional. Está com os senadores lulistas e seu partido é aliado do Governo Federal no Congresso Nacional.

Às escondidas

Prova disso foi a visita às escondidas que fez ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no Hospital Santa Júlia. O encontro certamente foi “escondido” para não desagradar o governo petista, que por intermédio de Braga e Aziz tem ajudado financeiramente a Prefeitura.

No alvo

Falando em David, ele voltou a ser duramente criticado por vereadores após pedir que os eleitores não votem nos parlamentares, que segundo ele, atrasaram a liberação do empréstimo de R$ 580 milhões.

A fala foi durante evento da Prefeitura na segunda-feira (6).

Pequeno

Rodrigo Guedes (PP) afirmou que o prefeito é alguém com “estatura moral pequena” e um falso cristão. Já Lissandro Breval (PP) lembrou que a atual gestão não faz entregas.

No comando

A ministra Cármen Lúcia foi eleita nessa terça-feira (7) para o cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no biênio 2024-2026. O ministro Nunes Marques ficará com a vice-presidência do tribunal.

A posse será no início do próximo mês.

Regulação

Em meio à catástrofe provocada pelas intensas chuvas no Rio Grande do Sul, o presidente Lula (PT) reacendeu o seu amplo desejo sobre a necessidade de regular a internet no Brasil, especialmente as redes sociais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *