quarta-feira, junho 12, 2024
Sem mimimi

Silas Câmara: o elo do PT com evangélicos

O deputado federal Silas Câmara (Republicanos), que assumirá a liderança da Frente Parlamentar Evangélica (FPE) da Câmara dos Deputados no segundo semestre, tem sido a aposta do Partido dos Trabalhadores para fazer o elo de ligação entre a esquerda e o segmento religioso.

Câmara, que em peças publicitárias de seu partido se autointitula conservador, substituirá o bolsonarista Eli Borges (PL-TO) no cargo e já articula com o Advogado Geral da União (AGU), Jorge Messias, a melhor maneira de colocar o projeto em prática.

Brecha

A saída de Borges e a entrada de Câmara é a “brecha” aguardada pelo Planalto para dar o start na ação.

Aliado

O parlamentar amazonense é considerado pelos petistas como aliado. Ele tem relação de proximidade com o ex-ministro da Justiça e atual ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Flávio Dino, e apresenta contingente considerável de votações alinhadas ao governo.

Reuniões

Segundo o jornalista Cláudio Humberto, o deputado já articula com membros da bancada e líderes religiosos encontros com Jorge Messias na intenção de alargar a influência de Lula sobre o colegiado.

Jantar

Um jantar está previsto para junho e também deve ter a presença do ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski e do ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha.

Interesse

Essa movimentação aponta para outro interesse de Silas e consequentemente do Republicanos, que é a candidatura do presidente nacional da sigla, deputado Marcos Pereira (SP), à presidência da Câmara Federal.

Apoio

A ideia é que o apoio de Silas Câmara ao governo dentro da FPE influencie o Planalto a “abençoar” o projeto de Pereira de substituir Arthur Lira (PP-AL) no comando da Casa.

Só venha nós

O fato revela, também, que a cúpula do Republicanos – partido ligado à Igreja Universal – está muito mais preocupada com os interesses políticos de seus membros do que propriamente na defesa de valores caros aos evangélicos.

Incompatível

Isso porque reconhecidamente o Governo Lula defende pautas, sobretudo no âmbito da moral e costumes, que são incompatíveis com os princípios defendidos pelos verdadeiros cristãos.

Merenda na pauta

Um dia após ser pauta de discussão na Câmara Municipal de Manaus (CMM), a merenda ofertada aos alunos das escolas da Prefeitura voltou ao centro das atenções nessa quinta-feira (23).

Investigação

É que o promotor do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), Marcelo Pinto Ribeiro, da 55ª Promotoria Especializada na Proteção e Defesa dos Direitos Humanos à Educação, instaurou Procedimento Preparatório para investigar suposto desvio de merenda na Escola Municipal Joaquim da Silva Pinto, localizada no bairro Crespo, zona sul de Manaus.

De volta

A coluna Entrelinhas, do site do jornal Gazeta do Povo, afirma que há uma articulação para que o deputado federal Ricardo Salles (PL-SP) – ex-ministro do Meio Ambiente no governo Bolsonaro – retorne ao Partido Novo.

Expulso

Salles foi expulso do Novo em 2018, quando a sigla ainda era comandada por Joao Amoêdo, por afirmar que o partido estava se tornando de centro-esquerda.

Passando pano

O presidente Lula não criticou ou condenou o Hamas em nota que se solidarizou aos familiares de Michel Nisembaum, brasileiro sequestrado e morto sob domínio do grupo terrorista. O corpo de Michel foi recuperado nesta sexta-feira (24) por Israel.

Relação

A postura confirma a relação de “amizade” entre Lula e o grupo terrorista que, vale lembrar, foi uma das primeiras entidades internacionais a parabenizar o petista pela vitória nas urnas em 2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *