domingo, junho 16, 2024
LegislativoPolítica LocalSem mimimi

Sinésio e o esgoto petista

Em um dos discursos mais esdrúxulos da história da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o deputado estadual Sinésio Campos (PT), minimizou o caos social vivenciado por conta ditadura na Venezuela e afirmou que os venezuelanos podem comer ratos contanto que o animal esteja vacinado.
A fala foi em resposta a Mário César Filho (União Brasil) que criticou a honraria concedida pelo presidente Lula (PT) ao ditador Nicolás Maduro, em visita recente ao Brasil.

Sem noção
Com ar de superioridade, o parlamentar, que é presidente estadual do PT no Amazonas, afirmou que estudou zootecnia.
“Rato, se vacinado, ele não tem leptospirose. Então se eles estão comendo rato lá (não vacinado) tenho certeza que não tem ninguém vivo” ironizou.

Passando pano
Tamanha asneira foi dita tão somente no intuito de passar pano para Lula, que se engajou para honrar o “companheiro” venezuelano afirmando, inclusive, que é uma narrativa que o país vizinho seja antidemocrático e autoritário.

Reincidente
Sinésio tem um histórico de polêmicas. Recentemente foi criticado por ter puxado o braço da deputada Dra Mayara (Republicanos) no momento em que os parlamentares tiravam fotos durante a posse da atual legislatura da Aleam.

Honrarias
O deputado do PT é o autor de honrarias a pessoas envolvidas em escândalos de corrupção, como o atual ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, que por meio de Sinésio receberá a Medalha Ruy Araújo.

Preços abusivos
Falando em Aleam, o presidente da Casa, Roberto Cidade (União Brasil), voltou a chamar atenção para os preços abusivos cobrados para o trecho Manaus-Parintins/Parintins-Manaus pela empresa Azul Linhas Aéreas.
Lembrando que o Festival Folclórico acontece em menos de um mês no município do interior.

Isenção
O parlamentar relembrou ainda que a companhia aérea recebeu isenção sobre o combustível para aviação com o intuito de baratear os valores das passagens e reclamou da negativa da empresa em comparecer à Aleam para prestar esclarecimentos quanto aos valores cobrados por trecho durante o festival.

Sem médico
Na contramão da propaganda da Prefeitura de Manaus que se gaba ter a melhor saúde básica do País, o vereador Capitão Carpê (Repubicanos), mostrou que Unidade Básica de Saúde (UBS) 17, que fica no bairro da Compensa, está sem médico e com estrutura deficitária.

Melhor pra quem?
O parlamentar também questionou a classificação da saúde básica municipal de Manaus como a melhor do Brasil.
“Melhor pra quem? Tenho certeza que essas pessoas discordam da propaganda da Prefeitura. Continuarei fiscalizando e mostrando a realidade dos fatos para que as providências sejam tomadas” criticou o vereador.

Na bronca
Ainda falando em Prefeitura, a gestão municipal foi duramente criticada pela Pastoral do Povo da Rua, da Arquidiocese de Manaus, por conta de uma ação no Centro da capital na última semana.
O Executivo Municipal diz que organizou o comércio informal irregular no local, mas a entidade religiosa afirma que houve “limpeza social” com expulsão de pessoas que vivem na rua.

Ação criminosa
A Pastoral do Povo da Rua afirmou que trata-se de uma ação criminosa da Prefeitura que “ao invés de promover uma ação coordenada de políticas públicas de moradia e de assistência social, a Prefeitura promoveu uma violação de direitos fundamentais à dignidade humana, com a expulsão das pessoas que vivem em situação de rua e, de forma ilegal e criminosa, apropriou-se dos bens dessas pessoas”.

Visto americano
Em agenda na capital federal, o governador Wilson Lima (União Brasil) solicitou ao ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, a instalação de um posto para emissão de visto para os Estados Unidos no Amazonas.
Caso a proposta seja aceita, o posto será o primeiro da região Norte e quinto do Brasil, que possui o serviço nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco e Brasília.

Zanin no STF
O presidente Lula (PT) deve encaminhar nesta quinta-feira (1º), ao Senado, a indicação do advogado Cristiano Zanin para a vaga de Ricardo Lewandowski no Supremo Tribunal Federal (STF).
A informação é da jornalista Roseann Kennedy, do jornal Estadão.

Braga na relatoria
Cristiano Zanin terá de ser sabatinado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Também precisa ter seu nome aprovado pela comissão e depois no plenário do Senado.
Um dos nomes cotados para relatar a indicação é o do senador Eduardo Braga (MDB-AM).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *